Primeiro Reinado

Primeiro Reinado
O Primeiro Reinado se inicia após D. Pedro I ter proclamado a independência do Brasil, em 1822.

O Brasil Monárquico situa-se entre os períodos Colonial (1500 -1822) e Republicano (1989 até os dias atuais). De fato, tal fase da história (o Brasil Império) é dividida em três períodos distintos:

  • Primeiro Reinado (1822-1831) – Governo de D. Pedro I;
  • Período Regencial (1831-1840);
  • Segundo Reinado (1840-1889) – Governo de D. Pedro II.

Embora o Brasil tenha sido elevado à categoria de reino em 1815, foi somente em 1822 que D. Pedro I sagrou-se Imperador. Tal título foi cedido devido à tamanha grandeza do território brasileiro, que naturalmente dava ares de império, ao sonho de grandeza dos portugueses e à facilidade de controle no caso da existência de apenas um único governante.

Mesmo após a Proclamação da Independência em 1822, D. Pedro I teve muito trabalho para consolidar o império. De fato, muitas províncias não o apoiavam e foram diversas as batalhas internas durante o Primeiro Reinado. Havia também a clara necessidade de se conseguir apoio externo, sempre intermediado por meio da Inglaterra, grande interessada nos lucros coloniais. Foi assim que, por meio do Tratado de Paz e Amizade entre Brasil e Portugal, D. Pedro I teve seu território reconhecido pela comunidade internacional após se comprometer a pagar dois milhões de libras esterlinas aos portugueses.

Após ter problemas com a Constituinte de 1823 (convocada por ele mesmo, inclusive), D. Pedro I impôs uma nova Constituição em 1824, a qual continha os poderes Legislativo, Executivo, Judiciário e Moderador (o qual permitia que o Imperador intervisse nos outros poderes, com o intuito de harmonizá-los). Segundo tal Carta Magna, era o Imperador quem nomeava os presidentes de cada província.

Nem todos concordavam com tal mecanismo de distribuição de poder, realidade que acabou resultando em revoltas como a Confederação do Equador, por exemplo, na qual os revoltosos pretendiam estabelecer uma república, embora tenham sido rapidamente combatidos.

D. Pedro I teve problemas ao renunciar ao trono português após a morte de D. João VI. Os conflitos internos do Primeiro Reinado também eram tantos que, em uma tentativa desesperada, nomeou um ministério composto por apenas brasileiros natos. Posteriormente, em apenas quinze dias substituiu-o por outro formado apenas por nobres (o Ministério dos Marqueses).

A situação política se agravou a tal ponto que D. Pedro I preferiu renunciar ao poder em favor de seu filho, Pedro de Alcântara, de apenas cinco anos de idade, para regressar à Europa em 1831, colocando fim ao período do Primeiro Reinado.

Período RegencialSegundo ReinadoConstituinte de 1823Confederação do Equador

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
DanielaRaianny Vitoria Zerneh Recent comment authors
mais recentes mais antigos mais bem votados
Daniela
Visitante
Daniela

Texto simples de fácil compreensão, bem esclarecedor!

Raianny Vitoria Zerneh
Visitante
Raianny Vitoria Zerneh

com certeza vai me ajudar na prova