Reforma Protestante

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Martinho Lutero
Martinho Lutero

Entende-se como Reforma Protestante o movimento de caráter religioso iniciado no século XVI que colocou em xeque a conduta e as crenças da Igreja Católica. Embora tal movimento seja de caráter religioso, não podemos deixar de ressaltar que determinados fatores econômicos e políticos foram essenciais para que o mesmo se tornasse algo bastante significativo.

Primeiramente, a Igreja Católica estava desagradando – e muito – a burguesia, uma vez que condenava abertamente a retenção de lucros e a cobrança de juros. Os reis também não estavam nada satisfeitos, já que a Igreja interferira por diversas vezes em questões essencialmente políticas. A insatisfação para com a Igreja não se restringia ao rei e à burguesia; o próprio povo estava descontente com o distanciamento da organização religiosa aos seus princípios primordiais. Vale ressaltar que a Igreja, embora condenasse a acumulação de riquezas, praticava o mesmo por meio da venda das indulgências, isto é, a venda do perdão.

O novo pensamento renascentista fez com que as críticas a todas essas questões fossem inevitáveis. Um dos primeiros a contestar a Igreja foi o monge alemão Martinho Lutero, considerado o pai do Movimento Protestante. Indignado com diversas práticas da instituição religiosa, principalmente a venda das indulgências, Lutero escreveu 95 teses contra os princípios católicos e as pendurou na porta da igreja onde era pregador. Segundo ele, a salvação só podia ser obtida única e exclusivamente pela fé em Deus e não por obras, ou muito menos, por meio do dinheiro

As ideias de Lutero agradaram muito a burguesia, fato decisivo para o sucesso do movimento. Entre outras características do protestantismo, podemos citar a crença na Bíblia como única fonte de fé e a permissão de seu livre exame, a condenação do culto a imagens, entre outras.

A Reforma Protestante se espalhou por toda a Europa. Na Inglaterra, por exemplo, o desentendimento entre o rei Henrique XVIII e o papa resultou na criação da Igreja Anglicana. Como resposta ao movimento protestante, a Igreja Católica organizou a chamada Contrarreforma.

Saiba mais: A IgrejaContrarreforma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *