Esparta e Atenas

Funeral-Oration-Pericles-e1341757935291
Atenas priorizava a formação intelectual de seu povo: vemos o florescimento da poesia, teatro e filosofia. 

Esparta e Atenas, ao mesmo em que foram as principais cidades gregas, também representaram uma das maiores antíteses de toda a Idade Antiga. As duas cidades eram bastante divergentes em vários pontos: a maneira de fazer política, a importância da guerra, o valor das artes e da cultura, entre outros aspectos. Tal realidade é uma prova viva da existência de uma civilização grega bastante heterogênea, com uma política descentralizada e povos de diferentes tradições.

Fundada pelos dórios durante o século IX a.C, Esparta era uma cidade totalmente diferente de todas de sua época. Na verdade, parecia mais um acampamento militar do que uma cidade propriamente dita. E essa era justamente a principal característica dos espartanos: os seus valores militaristas.

Para se ter uma ideia, os mesmos eram educados segundo uma rigorosa disciplina. Os soldados serviam ao exército dos 20 aos 40 anos e eram proibidos de exercer qualquer outra profissão. As mulheres também tinham um papel muito importante aos olhos da sociedade espartana, pois a estas cabiam a tarefa de gerar indivíduos saudáveis para o combate, garantindo um futuro de glórias e conquistas.

esparta
Esparta tinha uma organização política essencialmente militar.

O objetivo da educação espartana era transformar seus cidadãos em guerreiros fortes, obedientes e competentes. Foi por meio da guerra que Esparta conquistou diversos territórios.

A sociedade era dividida em espartanos, descendentes dos dórios e únicos a ter direitos políticos, periecos, descendente dos aqueus que exerciam atividades ligadas ao comércio e artesanato, e os hilotas, escravos de guerra.

A começar pela sua fundação, Atenas já se diferenciava de Esparta, tendo sido fundada pelos jônios. Os atenienses sobreviviam principalmente da agricultura, da pesca e do comércio marítimo, visto que seu relevo acidentado limitava bastante o desenvolvimento da agricultura. A sociedade ateniense era dividida em eupátridas (grandes proprietários de terra), georgóis (pequenos proprietários), dimiurgos (artesões especializados) e escravos.

Diferentemente de Esparta, que focava na guerra, nos treinamentos e exercícios militares, Atenas valorizava a educação de seu povo. Ao contrário de priorizar somente o corpo, privilegiavam o equilíbrio entre o corpo e a mente. Isso fez com que a cidade tenha se transformado em um centro cultural e intelectual de sua época. É em Atenas que surge a filosofia e a democracia, aspectos que transformaram a cidade no berço de todo o Mundo Ocidental.

Saiba mais: A cultura gregaCivilização grega

32 comments

  1. Achei um ótimo site,me ajudou bastante a intender a matéria passada em sala de aula.as vezes um texto é mais complexo e interessante do que uma fala !!

    1. Sajed, esse não é o foco do texto, até porque espartanos e atenienses eram politeístas e tinham os mesmos deuses, praticamente. Mas se vc quer os nomes aí vai:

      Zeus – deus dos raios
      Hera – deusa da maternidade
      Ares – deus da guerra
      Afrodite – deusa do amor
      Hefesto – deus do fogo
      Atena – deusa da sabedoria
      Poseidon – deus dos mares
      Gaia – deusa da terra
      Apolo – deus da beleza e do sol
      Ártemis – deusa da caça e da lua
      Crono – deus da vegetação
      Hades – deus do inferno
      Dionísio – deus do vinho
      Hélio – deus sol
      Hermes – deus das estradas e dos ladrões

      Obrigado! 😉

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *