Governo Afonso Pena

Governo Afonso Pena
O governo Afonso Pena foi orientado para o atendimento dos interesses dos cafeicultores.

O governo Afonso Pena se inicia quando o mineiro Afonso Augusto Moreira Pena é eleito presidente do Brasil, em 1906. No entanto, o político acabou falecendo em 1909, antes de terminar seu mandato. Apoiado pelas oligarquias agrárias, Afonso Pena desenvolveu uma administração orientada para o atendimento dos interesses dos cafeicultores.

Em seu mandato, o Convênio de Taubaté, acordo firmado no final do governo Rodrigues Alves que dava ao Estado a obrigação de comprar os excedentes de café, foi reafirmado. Esta realidade resultou em um grande aumento da dívida externa brasileira, visto que para cumprir tal tratado, o governo tinha que realizar empréstimos cada vez maiores.

Outras medidas que tinham o fim de melhorar o negócio das elites rurais foram a criação de ferrovias e a modernização dos portos, o que facilitava significativamente o escoamento da produção cafeeira, além do incentivo à entrada da mão-de-obra imigrante nas lavouras.

Afonso Pena acabou falecendo em 14 de junho de 1909, tendo sido substituído pelo seu vice, Nilo Peçanha.

Convênio de TaubatéRepública OligárquicaGoverno Nilo Peçanha

Deixe um comentário

avatar