Guerra do Paraguai

Guerra do Paraguai
Batalha do Riachuelo, uma das mais importantes da Guerra do Paraguai.

Durante o século XIX, o Paraguai havia se tornado o único país latino-americano que se via livre de qualquer forma de colonialismo. De fato, a nação paraguaia diversificou sua agricultura, instalou fábricas de armas e pólvora, organizou uma pequena frota de barcos para neutralizar o domínio brasileiro no Rio Paraná e transformou latifúndios improdutíveis em fazendas estatais.

Necessitados de mais mercados consumidores, os ingleses viam com maus olhos a independência econômica e o crescente desenvolvimento paraguaio. Além disso, Brasil e Argentina tinham grande interesse nas terras vizinhas. Todavia, o pretexto para a Guerra do Paraguai se deu quando o presidente paraguaio Solano López rompeu relações com o Brasil em 24 de novembro de 1864, apreendeu o navio Marquês de Olinda e invadiu Mato Grosso, tentando estabelecer soberania na região do Rio Paraguai.

Antes mesmo da guerra, Brasil, Argentina e Uruguai já haviam assinado o Tratado da Tríplice Aliança, o qual previa a destruição e partilha do Paraguai. A Inglaterra não se envolveu diretamente na luta, mas bancou a maior parte dos custos, mantendo assim, o domínio sobre o comércio da região.

A Guerra do Paraguai matou 96% dos homens paraguaios e 55% das mulheres. Parte das terras foi partilhada entre os países da Tríplice Aliança e o restante acabou sendo vendido a estrangeiros, os quais passaram a cobrar taxas para que seus antigos donos pudessem nelas trabalhar. Mesmo décadas depois, a nação paraguaia ainda sentia os efeitos econômicos do conflito, não sendo capaz de se desenvolver da mesma forma que seus vizinhos.

Embora tenha saído vitorioso, o Brasil herdou uma enorme conta para pagar, já que os custos totais da guerra representavam 11 vezes o orçamento anual vigente na época. Além disso, houve um considerável aumento da pressão pelo fim do regime escravista, já que muitos escravos que lutaram pelo Brasil voltaram da guerra e permaneceram sob situação de escravidão.

Saiba mais: Brasil ImpérioGuerra da Cisplatina

guest
2 Comentários
mais recentes
mais antigos mais bem votados
Inline Feedbacks
View all comments
Lindomar Braga
Lindomar Braga
22 de abril de 2019 15:36

Parabéns!! Gostei muito do trabalho de vcs. Tem me ajudado bastante. Ressumo de forma pratica e eficiente.

julia
julia
9 de outubro de 2015 16:10

muito bom