Unificação Alemã

Unificação Alemã
A unificação alemã permitiu um grande desenvolvimento econômico e industrial.

Após a derrota de Napoleão Bonaparte, as nações vencedoras se reuniram no Congresso de Viena (1815), o qual tinha o objetivo de redesenhar o mapa de todo o continente europeu. Como consequência dessa nova configuração, a região onde é o atual território da Alemanha foi dividida em 38 Estados independentes. Entre todos eles, Áustria e Prússia eram as nações mais poderosas e tinham posições divergentes. Enquanto a Áustria era um país predominantemente agrícola e não via com bons olhos a ideia da unificação alemã, a Prússia acreditava que desta forma era possível proporcionar um grande desenvolvimento à região.

Um claro exemplo da divergência entre os dois países foi a exclusão da Áustria do “zollverein”, um acordo que eliminava as taxas alfandegárias, assinado entre a Prússia e todos os outros Estados alemães. Em 1862, o rei da Prússia nomeou Otto Von Bismark como primeiro-ministro, o que foi fundamental para a unificação alemã.

Von Bismark era extremamente nacionalista e via o uso da força militar como principal alternativa em qualquer conflito. A primeira investida do mesmo foi a conquista dos ducados dinamarqueses de Schleswig e Holstein, uma vez que suas populações eram predominantemente alemãs. Em 1866, o primeiro-ministro provocou um conflito com a Áustria e saiu vencedor. Tal vitória foi de suma importância naquele contexto, uma vez que reduziu a grande influência política dos austríacos, abrindo o caminho para a criação da Confederação Germânica dos Estados do Norte.

Mesmo com a unificação do Norte, os Estados sulistas se mantiveram neutros e Von Bismarck não interveio nessa situação. Para finalmente unificar todo o território alemão, a estratégia do primeiro-ministro foi provocar uma grande guerra e tentar despertar o espírito nacionalista em todos os alemães.

A França foi o alvo, já que era declaradamente contra tal unificação. Em 1º de Setembro de 1870, os franceses foram derrotados, tendo sido obrigados posteriormente a pagar uma multa muito grande para os padrões da época e a ceder a região da Alsácia-Lorena. Após todos esses conflitos, o império alemão finalmente se unificou e começou a viver um período de grande desenvolvimento econômico e industrial.

Saiba mais: Congresso de VienaUnificação Italiana – Era Napoleônica

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Paulo Recent comment authors
mais recentes mais antigos mais bem votados
Paulo
Visitante
Paulo

Resumido demais