História do Tablet

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Tablet

Ao contrário do que se imagina, o tablet não é um dispositivo recente. Sua história se inicia bem antes da criação do famoso iPad, da Apple, mais precisamente no fim do século XIX, época em que o americano Elisha Gray desenvolveu um mecanismo capaz de reproduzir a escrita manual de uma máquina para outra. Tal descoberta foi base não só para a futura criação dos tablets, mas também de vários outros inventos, como os aparelhos de fax, por exemplo.

Ao longo do século XX, vários computadores portáteis semelhantes aos tablets foram criados. Entre alguns exemplos podemos citar o Dynabook, dispositivo desenvolvido por Alan Kay em 1968 que consistia em uma espécie de caderno digital, ou o Graphics Tablet, gadget criado pela Apple no qual o usuário poderia fazer desenhos com o auxílio de uma caneta stylus e transferir os mesmos para seu computador pessoal.

Entretanto, pode-se dizer que o primeiro tablet da história, isto é, com a aparência e a forma que conhecemos hoje em dia foi o GRiDpad Pen Computer, criado pela Grid Systems em 1989. O mesmo possuía um processador de 20 MHz e pesava cerca de 2 kg.

Durante a primeira década do século XXI, com a entrada de grandes empresas no mercado, como Microsoft, Nokia e Apple, os tablets ganharam grande importância no mercado. Diversas experiências não muito bem-sucedidas foram feitas ao longo desta época. Muitos dispositivos fracassaram por dois motivos básicos: o alto preço, maior do que o de um notebook, por exemplo, e a falta de aplicativos.

Sem dúvidas, o lançamento do iPad em 2010 foi um marco na história dos tablets, pois mostrou ao mundo as inúmeras possibilidades em que tais dispositivos poderiam ser úteis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *