Home
Arte
Biografias
Brasil

Comidas e Bebidas

Curiosidades
Datas Comemorativas
Drogas

Economia

Educação
Eletrodomésticos
Eletrônicos
Esportes

Expressões Populares

Games
Higiene
Idade Antiga
Idade Média
Idade Moderna
Idade Contemporânea
Informática
Meios de Transporte
Música e Instrumentos
Objetos
Pré-História

 

Segundo Reinado (1840-1889)

D. Pedro II
D. Pedro II.

D. Pedro II tomou posse em 23 de julho de 1840 com apenas quinze anos de idade. A administração do Segundo Reinado assemelhou-se ao Primeiro, trazendo de volta o Poder Moderador e o Conselho de Estado.

O primeiro Ministério nomeado por D. Pedro II foi dominado pelo Partido Liberal, uma vez que fora este o responsável pela maioridade antecipada do imperador. Devido a grandes escândalos, tal ministério foi logo substituído por outro dominado pelo Partido Conservador que conseguiu a dissolução da Câmara dos Deputados, em sua maioria liberal. De fato, estes partidos acabaram por se revezar no poder.

Predominou no Segundo Reinado o regime parlamentarista, baseado no modelo britânico, porém, no caso brasileiro, o imperador não era obrigado a submeter a escolha dos ministros à Assembleia.

O café manteve-se como grande atividade comercial de exportação brasileira, atraindo capitais ingleses responsáveis pela construção de ferrovias e indústrias, aparelhamento dos portos e equilíbrio das finanças.

Dois grandes acontecimentos marcaram o Segundo Reinado: A Guerra do Paraguai (1864-1870), que garantiu terras ao Brasil após o quase extermínio do povo paraguaio, e a Abolição da Escravatura (1888), que canalizou o dinheiro envolvido no tráfico negreiro para outras atividades, abrindo as portas para os imigrantes assalariados europeus.

O aparecimento de uma classe média com o avanço industrial e a chegada dos imigrantes foi fundamental para as lutas por um novo regime político. Na fase final do Império, a ideia de um governo republicano passou a ser defendida sistematicamente, sobretudo com a criação do Partido Republicano, em 1870.

O contato com as repúblicas do Prata, os constantes conflitos do Governo com a Igreja e os Militares, o fim da escravidão e a expansão cafeeira foram essenciais para o fortalecimento do Partido Republicano, o qual organizou uma conspiração para proclamar a República, que se deu de forma antecipada e sob o comando do Marechal Deodoro da Fonseca no dia 15 de novembro de 1889.

Era o fim da Monarquia no Brasil.

 

Saiba mais: Proclamação da República -
Guerra do Paraguai
- Abolição da escravatura

Brasil Império - História do Brasil - Home

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ferramentas e Informações
 

Copyright 2013 História de Tudo. Todos os direitos reservados.