História do Saxofone

História do Saxofone
A história do saxofone é paralela à biografia de seu criador, o judeu belga Adolph Sax.

Diferentemente do que ocorreu no caso da maioria dos instrumentos musicais que conhecemos hoje em dia, o saxofone não foi simplesmente um fruto da evolução de outro instrumento mais antigo. Pelo contrário, o mesmo foi totalmente concebido a partir do zero, em 1840.

A história do saxofone se inicia a partir do trabalho do judeu belga Adolph Sax, um criativo construtor de instrumentos. Sax estudou na Royal School of Singing, em Bruxelas, onde teve sua formação musical. O belga trabalhava junto com seu pai, Charles-Joseph, o qual ganhava a vida fabricando instrumentos musicais.

Contudo, Sax focava seu trabalho na criação de novos instrumentos. Seus estudos de flauta e clarinete lhe permitiram fazer um significativo aperfeiçoamento do clarinete-baixo, em 1834, aprimoramento patenteado por ele quando tinha apenas 20 anos de idade. Acredita-se que foi a partir daí que o belga teve a ideia do saxofone: adaptar uma boquilha semelhante à do clarinete.

O saxofone foi exibido pela primeira vez em 1844, na Paris Industrial Exibicion, em Paris, chamando a atenção de todos pela sua “estranha” e bela sonoridade. No mesmo ano foi criada a primeira obra original para saxofone (Opera Laster King of Judá) e o novo instrumento foi inserido na orquestra de George Kastner, do Conservatório de Paris. O saxofone só foi patenteado mais tarde, em 1846. Até hoje, o mesmo permanece muito semelhante ao modelo criado originalmente por Adolph Sax.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz