Peste Negra

Peste Negra
Ilustração da Peste Negra na Bíblia de Toggenburg (1411).

Peste Negra é o nome pelo qual ficou conhecida a Peste Bubônica, uma pandemia (doença que atinge grandes dimensões) responsável pela morte de cerca de um terço de toda a população europeia no início do século XIV. Transmitida pela bactéria Yersinia pestis, a doença se originou na Mongólia. De fato, pulgas hospedeiras da bactéria acabaram infectando ratos, que atuaram como vetores da doença.

Estes roedores vieram para a Europa nos navios comerciais entre os anos de 1346 e 1352, período em que o comércio foi reavivado e o contato com o Oriente se aprofundou. Os ratos encontraram condições ideais de reprodução nas aglomerações urbanas da época, uma vez que as condições de higiene eram bastante precárias.

Além de ser transmitida por meio das pulgas e da mordida destes roedores, a Peste Negra também era difundida pelas vias aéreas dos indivíduos. Após a transmissão, a bactéria atacava diretamente o sistema linfático do doente, criando dolorosas bolhas em suas axilas e virilha. Posteriormente surgiam outros sintomas, como febres e vômitos, até o indivíduo não resistir.

Aqueles que contraíam a doença tinham uma expectativa média de vida de apenas uma semana. Como não havia medicamentos e o progresso da ciência não era visto com bons olhos pela Igreja, a mortalidade gerada pela doença foi algo assustador. Para se ter uma ideia, faltavam cemitérios para enterrar todos os mortos. Além disso, os poucos que sobreviveram conviviam com o problema da escassez de alimentos.

A doença só foi controlada no fim século XIV, com a adoção de medidas de higiene mais eficientes e adequadas.

Saiba mais: Idade Média

Deixe um comentário

1 Comentário em "Peste Negra"

avatar
mais recentes mais antigos mais bem votados
Natállia Lustosa de Oliveira
Visitante

Boa noite !
A professora hoje passou um filme sobrea peste negra