História do Tênis


Até hoje não há um consenso no que diz respeito à história do tênis. Contudo, sabe-se que o esporte surgiu a partir do “jeu de paume” (jogo da palma).

Até hoje historiadores não chegaram a um consenso no que diz respeito à história do tênis. Contudo, acredita-se que o esporte tenha surgido a partir do “jeu de paume” (jogo da palma), uma modalidade francesa criada durante o século XII que consistia em rebater a bola contra um muro com o auxílio das mãos.

Posteriormente, no século XIV, o jogo francês já havia se modificado para algo bem mais próximo do tênis que conhecemos: a bola era rebatida entre dois campos divididos por uma corda e com o auxílio da raquete, uma invenção italiana que contribuiu muito para a evolução desta modalidade.

Todavia, a história do tênis como esporte se inicia por meio do major inglês Walter Clopton Wingfield. Em 1873, o militar estava em serviço na Índia. Para tentar fugir do tédio, as senhoras inglesas que ali residiam solicitaram ao major a criação de uma nova modalidade esportiva. Desta forma, Wingfield analisou todos os tipos de jogos semelhantes ao tênis que já haviam sido criados, adaptou os princípios dos mesmos, criou novas regras e padronizou as medidas da quadra.

O inglês patenteou sua nova modalidade e a chamou de “Sphairistike”, denominação de uma série de exercícios que os gregos praticavam com o auxílio de bolas. Contudo, o nome logo foi substituído por tênis, termo que vem do francês “tenez” (pega!), uma alusão às palavras que os jogadores gritavam quando iam sacar.

Após passar por uma série de padronizações em 1875 por meio da aprovação do Código do “Lawn Tennis”, especialmente no que se refere à pontuação utilizada, o tênis logo se tornou uma modalidade olímpica em 1896. No Brasil, o esporte foi introduzido no final do século XIX por trabalhadores de empresas inglesas que vieram desenvolver obras de infraestrutura no país.

Saiba mais: História da Bola

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz