História do Refrigerante

História do Refrigerante
A história do refrigerante nos mostra que a bebida inicialmente era vendida para fins farmacêuticos.

A origem do refrigerante nos leva ao ano de 1676, em Paris, quando uma bebida mais ou menos parecida foi criada. De fato, tratava-se mais de uma mistura de suco artificial do que um refrigerante propriamente dito, visto que ainda não havia água gaseificada. Nela continha água, sumo de limão e açúcar.

O refrigerante como conhecemos hoje em dia, com a mistura de água e gás, foi inventado em 1772 pelo britânico Joseph Priestley, o qual conduziu as pesquisas que levaram ao descobrimento da água gaseificada. No entanto, tal mistura só foi comercializada a partir de 1830, exclusivamente para fins farmacêuticos, como no auxílio da digestão, por exemplo.

Duas das maiores fabricantes de refrigerantes do mundo, Coca-Cola e Pepsi, também foram pioneiras na produção da bebida e suas fórmulas tiveram o mesmo fim: ajudar na digestão. O farmacêutico John Pemberton criou uma mistura de cor caramelo e a juntou com água gaseificada. Seu contador, Frank Robinson, batizou a bebida de Coca-Cola, passando a vendê-la na farmácia pelo preço de U$ 0,05.

No caso da Pepsi, o propósito da bebida também era o de melhorar a digestão dos alimentos. Um reflexo disso é seu próprio nome, o qual se originou da palavra pepsina, principal enzima que atua no processo da digestão e que estava presente na composição da bebida juntamente com nozes de cola.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz