História do Dia da Mulher

História do Dia da Mulher
A história do Dia da Mulher nos leva a 1857, ano em que um grupo de mulheres lutava por melhores condições de trabalho em uma fábrica de Nova York.

O Dia da Mulher é uma data criada para a celebração das conquistas da mulher ao longo da história e para o reconhecimento de seu valor na sociedade. Atualmente, sabemos que as mulheres vêm conquistando um espaço cada vez maior, especialmente no mercado de trabalho. Entretanto, isso nem sempre foi assim.

A história do Dia da Mulher se inicia na segunda metade do século XIX. Com a rápida industrialização causada pela Revolução Industrial, muitos trabalhadores sofriam com as péssimas condições de trabalho. As mulheres eram as mais prejudicadas, pois recebiam menos de um terço do salário dos homens e eram obrigadas a cumprir uma jornada de 14 horas diárias. Isso, sem contar o tratamento hostil que recebiam em seus ambientes de trabalho.

Inconformadas com tal realidade, em 8 de março de 1857 um grupo de 129 operárias de uma fábrica de tecidos de Nova York realizou uma grande greve. Além da redução das horas de trabalho, as mulheres lutavam pelo direito à licença-maternidade. A manifestação foi fortemente reprimida pela polícia, que trancou as operárias no interior da fábrica. Embora não se saiba se foi algo proposital, houve um grande incêndio, o qual resultou na trágica morte dessas mulheres.

Anos depois, em 1910, após várias outras manifestações pela valorização dos direitos da mulher, foi decidido em uma conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca que o dia 8 de março seria o Dia da Mulher, uma homenagem às heroínas da greve de 1857. A data ganhou ainda mais respaldo quando em 1975 a ONU (Organização das Nações Unidas) passou a patrociná-la.

Saiba mais: Revolução Industrial

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar