Civilização Hebraica – Parte 2

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Hebreus
Jerusalém

Após o governo de Salomão, o Estado hebreu começou a entrar em declínio. O aumento de impostos e a pobreza fizeram com que o reino fosse dividido em dois estados: Reino de Israel, ao norte, e reino de Judá, ao sul. Esta divisão é conhecida por Cisma. Mesmo após a separação, as coisas não melhoraram para os hebreus e estes continuaram a ser alvos fáceis para seus inimigos. O reino de Israel foi conquistado em 722 a.C. pelos assírios e o de Judá, em 586 a.C, pelos babilônicos.

Quando os persas conquistaram a babilônia, o rei Ciro II permitiu o regresso do povo hebreu para sua terra. Posteriormente, foram dominados pelos macedônios e romanos. No ano 70, os judeus se revoltaram contra o domínio romano, fato que fez com que o imperador Tito destruísse Jerusalém e expulsasse os judeus da Palestina. Essa dispersão do povo judeu pelo mundo é chamada de Diáspora. Os judeus só tiveram seu território novamente em 1948, quando foi criado, por intermédio da ONU, o Estado de Israel.

A economia dos hebreus era baseada na agricultura e na criação de animais. O comércio também teve um significativo crescimento durante os reinos de Davi e Salomão.

Diferentemente de todos os povos da Antiguidade, os hebreus eram monoteístas, isto é, acreditavam em um único Deus. O maior legado deixado pela civilização foi a Bíblia Sagrada, base do Cristianismo, e seus aspectos éticos e morais.

Página 1

Saiba mais: Civilização EgípciaCivilização Mesopotâmica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *