Governo Juscelino Kubitschek

Governo Juscelino
O governo Juscelino foi marcado por sua prioridade ao desenvolvimento econômico.

Apoiado pelo Partido Social Democrático (PSD) e pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o médico e político mineiro Juscelino Kubitschek venceu as eleições de 1955, se tornando o 20° presidente do Brasil. O apoio dos dois maiores partidos da época foi importante pelo fato de ter proporcionado uma estabilidade política talvez nunca antes vista até então e uma plena governabilidade, o que de fato foi essencial para a implementação de seus grandes projetos.

O governo Juscelino foi marcado pela sua prioridade ao desenvolvimento econômico. Com o fim de acelerar a industrialização e dinamizar a economia brasileira, Juscelino procurou realizar uma série de investimentos em áreas estratégicas, como na construção de estradas, portos, hidrelétricas, siderúrgicas, aeroportos e outras obras de infraestrutura. Além disso, pensava que uma economia não se desenvolveria sem a participação do capital estrangeiro, fato que levou o governo a permitir a entrada de multinacionais e seus investimentos no mercado brasileiro, com destaque para as grandes montadoras de automóveis.

Este conjunto de medidas constituiu o Plano de Metas, uma espécie de planejamento governamental que visava um desenvolvimento robusto. O lema do presidente era claro: “Cinquenta anos de progresso em cinco anos de governo”. De fato, as medidas adotadas por Kubitschek deram resultado, levando o Brasil a experimentar um inédito crescimento econômico. Nessa época, a produção industrial chegou a crescer 80%.

Governo Juscelino
Construção dos edifícios ministeriais em Brasília, 1959. A construção de Brasília foi um marco do Governo Juscelino.

Outra importantíssima realização de Juscelino foi a criação de uma nova capital, Brasília, inaugurada em 1960. A ideia de transferir o centro das decisões políticas para uma região menos povoada e no centro do país não era recente. Projetada pelos arquitetos Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, a nova capital federal se constituiu em um arrojado e moderno projeto arquitetônico, proporcionando um grande desenvolvimento do interior do Brasil, especialmente da região Centro-Oeste.

Embora todas as medidas e grandes obras do governo Juscelino tenham sido fundamentais para a economia brasileira, pode-se verificar nesse período um significativo avanço da inflação e da dívida externa brasileira, pois para custear todos estes investimentos era preciso, além de emitir mais moeda, contrair grandes empréstimos internacionais.

Saiba mais: Juscelino Kubitschek Oscar NiemeyerRepública Populista

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz