Home
Arte
Biografias
Brasil

Comidas e Bebidas

Curiosidades
Datas Comemorativas
Drogas

Economia

Educação
Eletrodomésticos
Eletrônicos
Esportes

Expressões Populares

Games
Higiene
Idade Antiga
Idade Média
Idade Moderna
Idade Contemporânea
Informática
Meios de Transporte
Música e Instrumentos
Objetos
Pré-História

 

Governo Fernando
Henrique Cardoso (1995-2002)

Fernando Henrique Cardoso
Fernando Henrique Cardoso
Crédito: Agência Brasil (http://www.agenciabrasil.gov.br/),
licenciado sob a Licença Creative Commons Atribuição licença 3.0 Brasil.

Após o término do mandato de Itamar Franco, o então Ministro da Fazenda de seu governo e idealizador do Plano Real, Fernando Henrique Cardoso, aproveitou o bom momento do sucesso de seu programa de reformas econômicas para se candidatar à presidência da República. O mesmo venceu as eleições de 1994 ainda no primeiro turno, derrotando o candidato Luís Inácio Lula da Silva, do PT (Partido dos Trabalhadores).

Sociólogo e respeitado intelectual, Fernando Henrique deu continuidade às medidas iniciadas durante o governo Itamar Franco. Com o fim de adaptar o Brasil à realidade do mercado internacional e sustentar o desenvolvimento econômico, adotou reformas e mudanças na estrutura do Estado. Seu governo ficou marcado pelas privatizações de empresas estatais. Embora esta prática tenha sido muito criticada pela oposição, que dizia que o governo estava transferindo o patrimônio público para a iniciativa privada, a mesma resultou em uma notória modernização do país, especialmente nas áreas de telefonia e mineração.

Durante o governo Fernando Henrique Cardoso também vemos avanços nas áreas de educação, saúde e assistência social, por meio de programas como o Auxílio Gás e o Bolsa-Escola, por exemplo.

Em 1997, o Congresso aprovou uma Emenda Constitucional que passava a permitir a reeleição para os cargos do Executivo. Esta mudança beneficiou Fernando Henrique, que acabou se candidatando novamente em 1998 e vencendo o pleito mais uma vez.

Seu segundo mandato ficou marcado por dificuldades de ordem econômica. A prática de juros altos, baixos investimentos e um câmbio sobrevalorizado acabou provocando problemas econômicos estruturais. A política cambial vigente ficou insustentável com a queda dos preços das commodities (mercadorias) brasileiras causada pela Crise Asiática de 1997 e pela Crise Russa de 1998, obrigando o governo a adotar um câmbio flutuante, no qual o valor da moeda flutua de acordo com a oferta e a demanda do mercado.

Outro problema do segundo mandato de FHC foi a crise energética de 2001, causada pela ocorrência de uma severa estiagem nos reservatórios das hidrelétricas e pelos baixos investimentos no setor. Assim, a população teve que reduzir o consumo de energia elétrica, cumprindo as metas de economia estabelecidas pelo governo.

O mandato de Fernando Henrique Cardoso se findou em 2002, quando Luís Inácio Lula da Silva, do PT, venceu as eleições e foi eleito novo presidente do Brasil.

 

Saiba mais: Governo Itamar Franco - História do Real - Nova República

Brasil República - História do Brasil - Home

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Ferramentas e Informações
 

Copyright 2013 História de Tudo. Todos os direitos reservados.