Home
Arte
Biografias
Brasil

Comidas e Bebidas

Curiosidades
Datas Comemorativas
Drogas

Economia

Educação
Eletrodomésticos
Eletrônicos
Esportes

Expressões Populares

Games
Higiene
Idade Antiga
Idade Média
Idade Moderna
Idade Contemporânea
Informática
Meios de Transporte
Música e Instrumentos
Objetos
Pré-História

 

Era Napoleônica

Napoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte

Após a desmoralização do governo Diretório, a burguesia francesa procurou entregar o poder a alguém forte o suficiente para findar com as ameaças dos jacobinos e dos defensores do Antigo Regime. Nascido na Córsega, Bonaparte era um jovem general ambicioso e de grande prestígio, justamente a figura ideal que os burgueses tanto procuravam. Napoleão assumiu o governo francês por meio do Golpe de 18 de Brumário, em 1799, com a autorização dos próprios políticos burgueses.

O Consulado (1799-1804)

Ao assumir o poder, Napoleão Bonaparte instituiu um novo modelo de organização política: o Consulado. Segundo a nova Constituição, a nação francesa deveria ser comandada por três cônsules por um período de 10 anos. Entretanto, na prática, o poder ficou todo concentrado nas mãos do próprio Bonaparte.

Após estas primeiras medidas, o jovem cônsul percebeu a necessidade de reerguer a economia da França e de enfrentar uma série de problemas socioeconômicos que o país passava. Assim, Napoleão criou o Banco da França (1800), estimulou a industrialização e realizou importantes obras de infraestrutura. Além disso, reatou as relações com a Igreja e assinou importantes acordos de paz com a Áustria, Rússia e Inglaterra. Outro feito de Bonaparte neste período foi o Código Civil Napoleônico, o qual se tratava de um conjunto de leis que garantia o direito de propriedade, proibia a realização de greves e a criação de sindicatos, algo bem agradável aos olhos da burguesia.

Todas estas medidas surtiram efeito, tendo proporcionado um período de estabilidade política e econômica para a França. Assim, graças à sua grande popularidade, Napoleão Bonaparte foi eleito cônsul vitalício em 1802, e imperador, em 1804.

O Império (1804-1815)

Esta fase corresponde ao auge da Era Napoleônica. Primeiramente, Napoleão ordenou a criação de vários impostos, deu os mais altos cargos do reino para membros de sua família e promoveu a construção de imponentes obras. Neste período, vemos claramente o perfil expansionista do imperador francês, uma vez que o mesmo dominou quase todo o continente europeu.

A rivalidade entre França e Inglaterra se acentuou mais ainda nesse contexto, uma vez que os dois países eram as grandes potências da época. Ciente de que não seria capaz de derrotar a poderosa marinha inglesa, Napoleão criou o Bloqueio Continental, decreto que proibia todos os países de manterem relações comerciais com a Inglaterra. A clara intenção de Bonaparte era arruinar os ingleses economicamente.

De fato, o Bloqueio Continental não surtiu o efeito desejado, uma vez que alguns países não o cumpriram. Portugal, por exemplo, fora um desses países, aspecto que levou à invasão de seu território pelas tropas francesas. Aliás, a invasão das tropas napoleônicas em Portugal foi o que desencadeou a fuga da família real para o Brasil.

A Rússia foi outra que desobedeceu ao Bloqueio Continental. Como resposta, Napoleão invadiu o território russo em 1812, com 600 mil soldados. Muitos veem tal conflito com a Rússia como o grande erro do imperador francês.

Como o território russo era enorme, e seu inverno, muito rigoroso, mais de 500 mil soldados franceses morreram de frio. Poucos meses depois, uma coligação formada por Inglaterra, Áustria, Rússia e Prússia invadiram a França e derrotaram as forças napoleônicas. Assim, em 1813, Napoleão foi forçado a abdicar, embora tenha ganhado o direito de governar a Ilha de Elba. Em seu lugar, colocaram Luís XVIII no poder.

Governo dos Cem Dias (1815)

Após a consolidação do fim do Antigo Regime feita pela Revolução Francesa, instalar novamente a monarquia na França não parecia ser uma boa ideia. Desta forma, em meados de 1815, Napoleão aproveitou-se da insatisfação do povo em relação ao rei e assumiu o governo francês outra vez. No entanto, tal governo durou apenas três meses, aproximadamente. Os países aliados se reuniram outra vez, e com mais de um milhão de soldados, derrotaram Bonaparte definitivamente na famosa Batalha de Waterloo, em 18 de junho de 1815.

Após sua derrota, Napoleão foi aprisionado na Ilha Santa Helena, local onde permaneceu até sua morte, em 1821.

Saiba mais: Napoleão Bonaparte - Revolução Francesa -
A Fuga da Família Real para o Brasil

Idade Contemporânea - Home

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ferramentas e Informações
 

Copyright 2013 História de Tudo. Todos os direitos reservados.