Dia da Mentira

Você já caiu em alguma brincadeirinha do Dia da Mentira? Sim? A prática de contar mentiras, por mais bizarras que sejam, em um dia específico, é algo muito comum entre crianças. No entanto, os adultos também parecem adorar tal data para inventar uma lorota aqui ou acolá. Quer um exemplo? Em 1957, a respeitadíssima rede de televisão britânica BBC mostrou uma matéria sobre determinadas árvores na Suíça que produziam macarrão. Você acreditaria nisso?

De fato, o Dia da Mentira surgiu no século XVI, na França, e foi fruto de um grande mal-entendido.

Até tal século, os franceses seguiam o calendário Juliano. Conforme o mesmo, a comemoração do Ano Novo ocorreria no primeiro dia de Abril. Em 1564, o rei Carlos IX estabeleceu que a França deveria seguir o calendário Gregoriano, no qual o novo ano se inicia no primeiro dia de janeiro.

Alguns franceses não aceitaram esta mudança. Além disso, naquela época as notícias andavam lentamente, pois não havia meios de comunicação. Desta forma, muitas pessoas sequer ficaram sabendo da alteração estabelecida pelo rei. Assim, continuaram a comemorar o Ano Novo no dia primeiro de Abril.

Estas pessoas começaram a ser alvo de muitas brincadeiras, chacotas e piadas dos franceses bem-informados. A partir daí, a data se consolidou como o dia reservado às maiores mentiras e peripécias.

Deixe uma resposta