Cubismo

cubismo
“Mulher com Violão”, de Georges Braque (1913), um dos maiores representantes do Cubismo.

O cubismo foi um movimento artístico surgido em 1909 que teve uma grande importância para a arte ocidental, pois acabou modificando de forma drástica os padrões artísticos da época e quebrando vários paradigmas. Suas ideias centrais se originaram por meio do estilo de Paul Cézanne (1839 – 1906), artista que utilizava formas geométricas (cilindros e esferas, por exemplo) para retratar a natureza.

Entretanto, os pais do movimento são, sem dúvida, Pablo Picasso (1881 – 1973) e Georges Braque (1882 – 1963). O próprio nome da nova vertente se originou a partir de uma crítica feita por Louis Vauxcelles a uma obra de Braque. Segundo o crítico, o que ele via era uma “realidade em cubos”.

Retrato de Picasso
“Retrato de Picasso”, de Juan Gris (1912).

A principal característica do cubismo é a retratação do espaço por diversos ângulos ao mesmo tempo, minimizando a necessidade de haver fidelidade com a realidade. O cubismo rejeita a ideia de outros movimentos anteriores, como o impressionismo, de retratação da natureza. O próprio Georges Braque afirmava: “Não se imita aquilo que se quer criar”. Além da preponderância das formas geométricas, também podemos citar como característica do cubismo o uso da luz e da sombra.

O movimento é dividido em duas fases. A primeira delas é o cubismo analítico (1909), caracterizado pela fragmentação de todos os elementos presentes em uma obra, o que tornava enxergar figuras concretas algo quase impossível. A outra fase do movimento é o cubismo sintético (1911), o qual se diferenciou do cubismo analítico pelo fato de retratar formas mais perceptíveis.

Além de Picasso e Braque, podemos citar outros importantes artistas do movimento, como Robert Delaunay (1885 – 1941), Raymond Duchamp-Villon (1876 – 1918), Fernand Léger (1881 – 1955) e Albert Gleizes (1881 – 1953). No Brasil, Tarsila do Amaral (1886 – 1973), Vicente do Rego Monteiro (1899 – 1970) e Antonio Gomide (1895 – 1967) foram artistas grandemente influenciados pela arte cubista, cujo declínio se deu a partir de 1914, com o início da Primeira Guerra Mundial.

Saiba mais: Impressionismo

5 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *