História da Câmera Fotográfica

História da Câmera Fotográfica
A história da câmera fotográfica se inicia em 350 a.C, quando Aristóteles cria o método da câmara escura.

Talvez pelo fato de já termos nos acostumado a ter acesso fácil à tecnologia, muitas vezes não enxergamos a real importância das coisas. Você conseguiria imaginar como seria a vida sem a fotografia? Seja para registrar um momento muito especial ou apenas para colocar no perfil do Facebook, lá estão as câmeras fotográficas: pequenas, grandes, profissionais ou não, analógicas, digitais, embutidas no celular…

A ideia por trás destas máquinas, ou seja, o conceito da fotografia surgiu por volta de 350 a.C, quando o filósofo grego Aristóteles criou um método de observar os eclipses solares sem prejudicar a visão: a câmara escura. Aristóteles fez um pequeno furo na câmara, no qual a luz passava e formava a imagem em seu interior. Esse método foi importante pelo fato de ter sido possível o conhecimento dos princípios óticos. A câmara escura foi a primeira máquina fotográfica da história, se assim podemos dizer. Com seus aperfeiçoamentos, como o uso de lentes, por exemplo, aprimoramento que proporcionou uma maior nitidez, surgiu outra necessidade: como fixar as imagens?

Thomas Wedgwood deu um importante passo nesse sentido, tendo usado, no início do século XIX, a substância química nitrato de prata para fixar as imagens da câmara escura. Entretanto, tal processo durava várias horas.

Outros nomes importantes na história da fotografia foram Louis Jacques Mandé Daguerre, o qual passou a usar o vapor de mercúrio e o tiossulfato de sódio na fixação das imagens, o que reduziu o tempo de revelação para apenas alguns minutos, além do inglês Willian Henry Fox-Talbot, criador de um eficiente mecanismo de fixagem, o qual produzia os famosos “negativos”.

Falando especificamente das câmeras fotográficas, podemos dizer que tais dispositivos surgiram no final do século XIX por meio de George Eastman, fundador da Kodak Company. Eastman teve a ideia de criar uma longa camada de nitrato de celulose que, a cada foto, era enrolada em uma espécie de carretel. Por um preço de 25 dólares, suas câmeras ficaram conhecidas pela simplicidade: bastava que o usuário apertasse o botão e pronto. Tal fato foi importante para a difusão das câmeras fotográficas em todo o século XX.

Saiba mais: Olhos Vermelhos em Fotos

2 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *