Machu Picchu
Calendário asteca.

Antes da chegada dos europeus ao continente americano, milhões de indivíduos já habitavam a América. Para se ter uma ideia, estima-se que havia cerca de 88 milhões de ameríndios vivendo no continente. Esses povos eram organizados em tribos ou até mesmo em sociedades relativamente complexas, como no caso dos astecas, incas e maias, os quais possuíam significativa organização social, política e econômica.

Astecas

Os astecas habitaram a região da atual Cidade do México entre os séculos XIV e XVI. Organizados a partir de uma teocracia, isto é, a crença de que o imperador era uma espécie de deus, esses povos tinham uma divisão social altamente hierarquizada. As camadas mais baixas, formadas por camponeses, principalmente, além de pagarem altos impostos ao imperador, eram obrigadas a lhe prestar serviço em grandes obras de interesse público.

Astecas
Moctezuma II (1466-1520), governante (tlatoani) asteca.

A economia dos astecas era baseada na agricultura, principalmente na plantação de milho, pimenta, tomate e cacau. Politeístas, eram fortemente influenciados pela região. Um exemplo disso é a realização de sacrifícios humanos com o fim de agradar aos deuses.

Incas

O império inca se localizava na região atual do Peru, Bolívia, Chile e Equador. Esses povos tinham uma economia baseada na agricultura e eram detentores de um razoável sistema de estradas. Sua sociedade era hierarquizada e bastante rígida, além disso, não havia propriedade privada; tudo pertencia ao Estado, na figura divina do imperador.

Os incas tinham significativo conhecimento da arquitetura. Um exemplo disso é a cidade de Machu Picchu, a qual revelou muito bem toda a eficiente infraestrutura desta sociedade. Esses povos acreditavam no deus Sol (Inti), contudo também consideravam alguns animais como sagrados.

Maias

Os maias habitaram uma região formada pelos atuais territórios da Guatemala, Honduras e Península de Yucatán (sul do México). Em razão da utilização de uma escrita hieroglífica, a civilização maia é aquela que proporciona as maiores dificuldades de estudo para os historiadores.

Tais povos tinham uma sociedade rígida e hierarquizada, onde as camadas mais baixas eram obrigadas a pagar altos impostos para o imperador, considerado um ser divino. Sua economia era baseada na agricultura, principalmente no cultivo do milho, alimento que era visto com algo sagrado.

Deixe uma resposta